quarta-feira, 4 de julho de 2018

COSTA DO MARFIM AMPLIARÁ PROCESSAMENTO DE CACAU PARA UM MILHÃO DE TONELADAS / ANO


COSTA DO MARFIM AMPLIARÁ PROCESSAMENTO DE CACAU PARA UM MILHÃO DE TONELADAS / ANO
A Costa do Marfim  maior produtor de mundial de cacau poderá alcançar até 2022 a meta para processar 50% da produção nacional de cacau, o que representaria o montante de  aproximado de um  milhão de toneladas, conforme relatou para agencia Reuters Yao N'goran, vice-diretor geral Conselho Café-Cacau (CCC). Apesar de não esconder seu otimismo sobre a concretização desse feito, o executivo ressalta que várias medidas de incentivos fiscais foram tomadas pelo governo no intuito de estimular o alcance do objetivo projetado. 

As empresas que atuam nesse segmento, como Cargill, Olam, Barry Callebaut e Ecom assinaram um acordo em 2017 para aumentar a moagem individual em 7,5%, a fim de se beneficiar dessas vantagens.

"A Costa do Marfim tem uma capacidade de moagem instalada de 712.000 toneladas de cacau. O aumento desta capacidade e novas unidades de moagem atingirão a meta nos próximos 4 anos, Comentou N'goran.

Embora todos os players estarem engajados na direção do executivo, alguns acreditam que ainda há muito a ser feito para quebrar as dificuldades e melhorar as condições de produção no país. Atualmente os principais entraves considerados por processadores são os custos com energia  e os altos custos de tributação com os maquinários importados.

"A CCC prometeu há alguns anos reembolsar nossos custos extras de energia depois que os preços da eletricidade subiram de forma imprudente, até agora ainda estamos esperando por ela", comenta Mariam Koné, Secretário Executivo do Grupo Profissional de Exportadores de Café e Cacau (GEPEX).


Fonte:: Agencia Ecofim com informações Reuters
Postar um comentário